Home

editora-humaita_sankofa

“Contando histórias que eram para ser esquecidas”

concha-shell-161300_960_720

LITERATURA NEGRO-BRASILEIRA | ORALIDADES AFROPARANAENSES

“Desde 2006 vimos nos dedicando à valorização e visibilidade da presença negra e da herança cultural afrodescendente no Paraná.”

Mel e Candiero

Em 2015, esta experiência passou a ser traduzida em linguagem poética. Visando sensibilizar, despertar o interesse e promover o amplo acesso à uma série de conhecimentos restritos aos círculos acadêmicos, decidimos publicar a coleção ORALIDADES AFROPARANAENSES.

 

capa.

Clique na imagem e acesse o ebook Resistência Afroparanaense.

Para viabilizar estas e outras publicações de valorização e visibilidade da presença negra e da herança cultural afrodescendente no Paraná, foi criada a Editoral Humaita. Os livros já publicados reúnem uma série de crônicas, poemas, manifestos, histórias e estórias  de personagens afroparanaenses.

Os textos foram sendo construídos durante os 10 anos em que estivemos à frente do Centro Cultural Humaita – Centro de Estudo e Pesquisa da Arte e Cultura Afrobrasileira, planejando e executando um calendário anual de atividades diversas, como o Premio Orirerê – Cabeças Iluminadas e a Festa do Rosário, realizada todo dia 20 de novembro e cujo ponto alto é a lavação das escadarias da antiga Igreja do Rosário dos Homens Pretos de São Benedito.

Até agora, a EDITORA HUMAITA já lançou os seguintes títulos:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

cn livros

 NOVO LANÇAMENTO!

No dia 27 de maio de 2017 foi lançado o mais novo livro da coleção, na Feira da Diversidade Afro, no Memorial de Curitiba.capa-oralidades-afroparanaenses

O livro Oralidades Afroparanaenses: fragmentos da presença negra na história do Paraná narra em linguagem poética e acessível diversos fragmentos da presença negra na história do Paraná.

As comunidades negras e personalidades afroparanaenses marcantes de Curitiba, Paranaguá, Castro, Quatro Barras, Palmas, Turvo e Lapa são apresentados ao leitor do ponto de vista afrodescendente, a partir de seus valores e modos de viver. Estão reunidas histórias colhidas nas entrelinhas da historiografia oficial e nas oralidades de nossos mestres e mestras. Ao final, uma homanegem especial à mãe África.

Adquira o material!

Valor R$35,00

FORMAS DE PAGAMENTO


Pagar

Entre em contato conosco e teremos o maior prazer em lhe enviar pelos correios seu exemplar impresso!

 

 

Para compreender melhor…

Interessado em ler mais sobre literatura negra e sobre a obra de Mel e Candiero, clique na imagem abaixo e acesse o ensaio da professora Romilda Oliveira Santos, apresentado no Simpósio de Literatura Negra Íbero-americana, na UFPR:

CAPA_ENSAIO

Confira as fotos da festa de lançamento do livro Oralidades Afroparanaenses: fragmentos da presença negra na história do Paraná, em maio de 2017!

 

20170527_210108

Mini livros

A coleção Oralidade Afroparanaenses também publica Mini-Livros com poemas individuais extraídos dos livros acima.

 


Leia o poema Curitiba Afro e nos conte nos comentários qual foi a sua impressão !

CURITIBA AFRO

Um grito engasgado ecoou
E a Curitiba Afro se libertou
Mesmo com o apagamento
A história do negro
Hoje se revelou
Curitiba é negra
Afro Curitiba
Hoje na avenida vou louvar meus ancestrais
Busco invocar nossa história
Reavivar nossa memória
Na vida e no carnaval
De Zacarias a Rebouças
Se iniciam caminhos e novos trilhos
Que construíram nossa capital
Vou falar de Enedina
Mulher negra na engenharia
Com seu toque magistral
Também não me esqueço dos tropeiros
Os trabalhadores eram negros
E viviam na capital
Paraná estado mais negro do sul
Seu símbolo é gralha azul

Com uma cabeça singular
Passado presente na memória
Suas marcas são histórias
Deste povo milenar

Poema de Mel e Candiero, in Afrocuritibanos: crônicas, manifestos e pensamentos azeviche. Curitiba: Editora Humaita, 2015.

4p

SOBRE OS AUTORES:

MEL E CANDIERO

Melissa Reinehr é natural de Curitiba, formou-se em teatro do Colégio Estadual do Paraná. Estudou Letras na UFPR e formou-se em ensino de língua e cultura francesa, na Université Charles de Gaulle, em Lille/France. Atua como oficineira, atriz, contadora de histórias e mãe. É diretora-fundadora do Centro Cultural Humaita – Centro de Estudo e Pesquisa da Arte e Cultura Afrobrasileira. Apaixonada por livros. Tem assento no Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial do Paraná.

Adegmar J. Silva, mais conhecido pelo pseudônimo de Zelador Cultural Cadiero, é um pai curitibano natural de Goioerê. Sua educação se fez nas rodas de cultura tradicionais de matriz africana. Professor auto-didata e amante de capoeira angola. Fascinado por tambores há mais de 30 anos. Atualmente cursa bacharelado em Ciências Políticas na Uninter. Atua como Conselheiro Municipal e Estadual de Promoção da Igualdade Racial e como Conselheiro Nacional de Políticas Culturais do Ministério da Cultura/MINC. Membro da Feira do Poeta e do Centro Paranaense de Letras. É presidente fundador e idealizador do Centro Cultural Humaita – Centro de Estudo e Pesquisa da Arte e Cultura Afrobrasileira.

IMG_2598

Além dos livros impressos, vamos proporcionar amplo material de SUPORTE PEDAGÓGICO AFROPARANAENSE.

O SPA, como vem sendo chamada a futura plataforma de SUPORTE PEDAGÓGICO AFROPARANAENSE vai possibilitar amplo acesso aos conteúdos de apoio para uso em sala de aula.

Graças a facilidade de acesso para alunos e professores em ambiente digital e o baixo custo de distribuição dos conteúdos, esperamos contribuir de forma decisiva no apoio à efetivação da Lei Federal 10.639/03 no estado do Paraná.

REVISTA CURITIBA AFRO!

A Revista Curitiba Afro é o livro de FOTO POEMAS da Lavação das Escadarias da antiga Igreja do Rosário dos Homens Pretos de São Benedito! Ela foi criada em 2013 especialmente para contar a história da lavação e mostrar um pouco da beleza e da alegria que encanta a todas e todos que participam!

Capa revista2Capa revista interna2

CLIQUE AQUI para acessar a revista em PDF.

EVENTO DE LANÇAMENTO DO LIVRO AFROLAPEANOS: CRÔNICAS, MANIFESTOS E PENSAMENTOS AZEVICHE!11412254_902665093128280_3063698188843950877_n

O lançamento do primeiro livro da Coleção Oralidades Afroparanaense: AfroLapeanos – Crônicas Manifestos e Pensamentos Azeviche aconteceu no Sarau AfroLapeano, realizado no Theatro São João da Lapa, dia 29 de maio.

A Coleção Oralidades AfroParanaenses: AfroParanaenses – Crônicas Manifestos e Pensamentos Azeviche apresenta algumas vivências e reflexões construídas durante os dois anos que moramos na Lapa.

A idéia é despertar a curiosidade para as personalidades e memórias AfroLapeanas em linguagem acessível. São histórias, causos e estórias do nosso povo, sabores e saberes aprendidos com os tropeiros andantes, os peões tropeiros, os escravizados da Lapa, os negros e as negras livres, a família zeladora da congada, a irmandade de são Benedito, os remanescentes de quilombos, artistas e construtores da história não escrita, arquitetos de um universo invisibilizado.

Às famílias tradicionais negras lapeanas, nosso profundo agradecimento pelos bons momentos compartilhados!

Neste ano de 2015 em que se inicia o Decênio dos Povos Afrodescendentes no Mundo, convidamos a “Lapa legendária” para um mergulho em alguns fragmentos do seu “passado negro” no melhor sentido da palavra.

Desejamos à todas e todos uma boa leitura!

Mel e Candiero

 

O evento contou com a parceria da Associação Literária Lapeana que na ocasião homenageou os artistas Alceu Gonçalves e Lafaete Rocha, os Tropeiros, a Congada, o Centro Cultural Humaita, a Irmandade de São Benedito e as Religiões de Matriz Africana.

certificado-associacao-literaria-lapeana


11412254_902665093128280_3063698188843950877_n

Afrolapeanos – Crônicas Manifestos e Pensamenos Azeviche

Poemas de Mel e Candiero. Editora Humaita, 2015. 160 pgs

Edição artesanal costurada à mão com fios de cetim e de “ouro”!

À venda na Casa Vermelha, Lapa-PR

 

 

EVENTO DE LANÇAMENTO DO LIVRO AFROCURITIBANOS: CRÔNICAS, MANIFESTOS E PENSAMENTOS AZEVICHE!

capa_copene

O livro “AfroCuritibanos: crônicas, manifestos e pensamentos azeviche” foi lançado no Congresso Nacional de Pesquisadores Negros – II COPENE SUL. O evento aconteceu dia 23 de julho de 2015, no Hall do prédio central da Reitoria/UFPR.

O tema do congresso foi Saberes Negros do Sul do Brasil: Pensamento Afrobrasileiro: Pensamento Africano e da Diáspora.

O II Congresso dos/as Pesquisadores/as Negros/as da Região Sul – II Copene Sul – decorre da necessidade de aprofundar os debates recorrentes em âmbito regional. A regionalidade das discussões possibilita melhorar a articulação entre as pesquisas, fortalecendo alguns aspectos que dialogam com outras inserções investigativas ao longo do país.

A coleção foi apresentada em edição totalmente artesanal, com tiragem de 100 exemplares costurados manulamente com fios de ouro e fitas de cetim!

copene-sul-2015-capa-face-site-02

 

Confira mais no site do COPENE SUL: http://2copenesulcuritiba.blogspot.com.br/ 

Outros os livros lançados no II Copene Sul

Na noite desta quarta-feira (22), a Comissão Organizadora do II Copene Sul promoveu o lançamento de várias publicações.  Confira o título e os autores das obras.

Título: Educação: Um Pensamento Negro Contemporâneo
Autor: Sales Augusto dos Santos

Título: Narrativas Autobiográficas de Identidades Sociais de Raça, Gênero, Sexualidade e Classe em Estudos da Linguagem.
Autor: Aparecida de Jesus Ferreira (Org.).

Título: As Políticas do Livro Didático e Identidades Sociais de Raça, Gênero, Sexualidade e Classe em Livros Didáticos
Autor: Aparecida de Jesus Ferreira (Org.).

Título: Série Prouni em Curso – O Programa Universidade para Todos no Contexto da Educação Superior no Brasil 
Autores: Eugênia Portela de Siqueira Marques e Eduardo Henrique Oliveira da Silva. (Orgs.)

Título: Descolonização Curricular: a filosofia africana no ensino médio
Autor: Luis Thiago Freire Dantas

Título: Minha Triste e Alegre História de Vida
Autor: Ilton Gonçalves

Título: Novos Estudos Afrobrasileiros – Trabalhos Finais de Graduação
Autor: Andre Marega Pinhel, Welligtom Oliveira dos Santos (Orgs.)

Título: Narrativas Imagéticas – livro Identidades e Diversidade Cultural – etnia e gênero
Autores:  Marleide Lins;Síria Borges;  Luiz Oosterbeek ; Algemira Mendes ; Domingos Leite e Aldenires Sousa Lima (Orgs.)

Título: Coleção África Está Em Nós | Africanidades Paranaenses | História e Cultura Afro-brasileira
Autor: Marcilene Garcia de Souza

Título: Coleção Oralidades Afroparanaenses: AfroCuritibanos – Crônicas, Manifestos e Pensamentos Azeviche | Poemas de Melissa Reinehr e Zelador Candiero.

 

Oralidades Afroparanaenses: fragmentos da presença negra na história do Paraná capa-oralidades-afroparanaenses

O livro Oralidades Afroparanaenses: fragmentos da presença negra na história do Paraná narra em linguagem poética e acessível diversos fragmentos da presença negra na história do Paraná.

As comunidades negras e personalidades afroparanaenses marcantes de Curitiba, Paranaguá, Castro, Quatro Barras, Palmas, Turvo e Lapa são apresentados ao leitor do ponto de vista afrodescendente, a partir de seus valores e modos de viver. Estão reunidas histórias colhidas nas entrelinhas da historiografia oficial e nas oralidades de nossos mestres e mestras. Ao final, uma homanegem especial à mãe África.

Adquira o material!

Valor R$35,00

FORMAS DE PAGAMENTO


Pagar

Entre em contato conosco e teremos o maior prazer em lhe enviar pelos correios seu exemplar impresso!

 

logo_homem afroparanaense

Anúncios

2 pensamentos em “EDITORA HUMAITA

  1. Pingback: Novo lançamento da Editora Humaita! | Centro Cultural Humaita

  2. Pingback: Curitiba Combate o Racismo? | Centro Cultural Humaita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s